segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Um mural que transborda histórias

Uma atividade realizada na Biblioteca Comunitária Atelier das Palavras, da Associação Meninas e Mulheres do Morro, na Mangueira,  é a produção de mural contando por meio desenhos uma história. Todos os meses as crianças colaboram na confecção do mural. Nesse  mês de setembro, a história retratada  foi a de duas meninas, que  gostam de escrever e desenhar nas paredes de suas casas. O mural provoca nas criancas o olhar para o reparo e a descoberta das delicadezas e curiosidades das pinturas.



terça-feira, 6 de setembro de 2016

Um sarau de palavras vivas

No Complexo da Maré, a história do escritor Elias José é preservada e resgatada com as ações da Biblioteca Comunitária Elias José. A biblioteca realizou recentemente um sarau de poesias para celebrar o dia do nascimento do autor, 25 de agosto. Na ocasião foram utilizados livros da Coleção Patati-Patatá, que com essa coleção muitos frequentadores do espaço tiveram seu primeiro contato com a literatura. Esses livros e muitos outros abrilhantaram o sarau, que recebeu crianças e jovens numa tarde acolhedora e afetuosa com as palavras desse grande escritor.





sábado, 3 de setembro de 2016

Audiência Pública debate o Plano Municipal do Livro, Leitura e Bibliotecas

A Câmara Municipal do Rio de Janeiro recebe a Audiência Pública sobre o Plano Municipal do Livro, Leitura e Biblioteca (PMLLB) do Rio, no dia 6 de setembro, às 10h. Será um momento para que os cariocas ocupem o plenário e soltem suas vozes para amplificar suas demandas, anseios e necessidades para a elaboração de políticas públicas democráticas do livro e leitura. Desde 2006 foi instituída a Política Nacional do Livro e Leitura, por meio da Portaria Interministerial nº 1.442, com as diretrizes para a elaboração nas cidades e estados brasileiros de seus Planos Municipais e Estaduais do livro e leitura. O objetivo principal do PMLLB é assegurar e democratizar  para toda a população o seu  acesso à leitura, ao livro e às bibliotecas. É importante a participação de bibliotecas comunitárias, públicas e escolares, além de escritores, leitores, mediadores de leitura, contadores de história, bibliotecários, estudantes de biblioteconomia, professores, universidades, poetas, editoras e livreiros para que o plano atenda as reais demandas dos cariocas e das cadeias do livro e da leitura. 







sábado, 27 de agosto de 2016

Ler para caminhar sobre outras culturas

As atividades de leitura no mês de julho, da Biblioteca Comunitária Wagner Vinicio, em Rio das Pedras, Zona Oeste do Rio foram realizadas para apresentar narrativas originarias de vários países. Essa ação foi estimulada pelo momento que a cidade do Rio de Janeiro ficaria repleta com os jogos olímpicos e a vivência com pessoas e histórias de diversas partes do mundo. O livro “Volta ao mundo em 52 histórias”, que tem histórias populares de diversos países serviu como eixo para as rodas de leitura na biblioteca. Cada dia era  lido uma narrativa de um país diferente. As histórias de tradição Europeia da França, Itália, Alemanha, Espanha e Irlanda foram utilizadas nessas jornadas literárias. Também foram lidas as narrativas de origem oriental, brasileira, mexicana, australiana e americana. Com essas leituras os frequentadores da biblioteca puderam compreender, que os atletas daqueles países além do esporte têm uma história com seu país, e que a partir dessa história cada povo vai construindo seus costumes e jeito de ser. Foram instigantes, as indagações que surgiam, já que algumas histórias eram bem diferentes, com palavras e costumes diferentes da população brasileira. Essas rodas impulsionaram nos frequentadores um olhar para outras culturas sem julgamento, mas com acolhimento e interesse em conhecer o outro. 

Saiba mais sobre o livro: http://goo.gl/sgm2FG




O livro  tem 52 narrativas de 33 países dos cinco continentes e
encantou as crianças da biblioteca 



quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Sarau de poesias para desbravar as rimas do escritor Elias José



Na biblioteca comunitária Elias José, no Complexo da Maré, o dia 25 de agosto é uma data para festejar o aniversário de nascimento do escritor Elias José, que dá nome a biblioteca. Esse ano, a biblioteca vai realizar um sarau de poesias  com livros do autor, que nasceu no interior de Minas Gerais e escreveu mais de cem livros para o público infantil. O escritor morreu em 2008, aos 72 anos. Foi também contista, romancista, poeta e autor de livros didáticos. Participe do sarau, nessa quinta (25/8), às 16h, na biblioteca e desbrave as palavras e rimas desse grande autor. 










Biblioteca Elias José
Avenida Guilherme Maxwell, nº 26 
Timbau -Maré-Rio de Janeiro - RJ 
CEP: 2104-212.
Telefone: (21) 3868-6748

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Biblioteca modifica o seu sistema de catalogação dos livros

A Biblioteca Comunitária Wagner Vinício, em Rio das Pedras, Zona Oeste do Rio está adotando outro sistema de catalogação para o seu acervo literário, criado pela Bibliotecária Cida Fernandes, do Centro de Cultura Luiz Freire. O sistema consiste em classificar os livros (gêneros literários) por cores. Assim cada gênero tem uma série de cores específicas. Com esse método, os frequentadores da biblioteca localizam o livro com mais facilidade e têm mais autonomia para desfrutar do acervo literário da Wagner Vinício.




segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Um dia de brincadeiras no Morro da Mangueira

A Biblioteca Comunitária Atelier das Palavras, da Associação Meninas e Mulheres do Morro, no Morro da Mangueira, também fazem atividades recreativas, como  jogos onlines. As crianças têm a oportunidade de jogar  nos computadores da Associação. Em duplas, as crianças escolhem um jogo e  podem se divertir. 






Um dia para experimentar a arte de escrever

No Dia Nacional do Escritor, 25 de julho, as crianças da biblioteca comunitária Elias José, no Complexo da Maré, criaram suas próprias histórias para poder vivenciar o papel  dos escritores. Essa atividade foi sugerida pelas próprias crianças que expressaram o desejo de escrever e sentir as emoções da produção de um texto. Os textos retratavam suas experiências pessoais, a família, a amizade, além de histórias que ouviram.“Foi muito bonito ver as crianças desenvolvendo suas próprias histórias” afirmou Marilene Nunes, coordenadora da biblioteca.






sábado, 16 de julho de 2016

Linguagem poética na formação do leitor


A poesia e o seu jogo poético é instrumento de estímulo para despertar nas crianças sensações visuais, auditivas, e comportamentais, além de instigar o olhar delas para a descoberta. A leitura de uma poesia compartilhada em voz alta ou lida individualmente propicia momentos de interação e de ludicidade. Em Rio das Pedras, Zona Oeste do Rio de Janeiro,os frequentadores da Biblioteca Wagner Vinicio tiveram a oportunidade de experimentar essas sensações e vivenciar com mais proximidade a palavra e a sonoridade de poesias. Foram lidos poemas de autores, como Ricardo Azevedo, Sérgio Caparelli, Henriqueta Lisboa e José Arrabal, com a atividade "Poesia e companhia". As crianças foram estimuladas também a ilustrar com desenhos suas percepções sobre os poemas. Foi um momento rico de perceber diferentes olhares e reflexões de um mesmo texto poético.





Texto de  Carlos Alberto Maia Honorato, mediador de leitura da Biblioteca Comunitária Wagner Vinicio 






domingo, 10 de julho de 2016

Mediação de leitura de encantar olhos e acordar desejos na Maré


A cada virar de páginas um encantamento e um despertar de sonhos. Na biblioteca comunitária Elias José, no Complexo da Maré, a mediação de leitura da história “As tranças de Bintou”, de Sylviane A Diouf fez com que os olhos ficassem abertos e ouvidos atentos, para conhecer a menina Bintou, que  sonhava em ter tranças longas como a de sua irmã mais velha. Além da ação de leitura, as crianças participaram de uma oficina para construir bonecas inspiradas pelo livro com retalhos de tecido. Durante o moldar das bonecas, o grupo compartilhou também entre si os sonhos que pulsam e inspiram a vida de cada um.